SÃO LUIS – O Partido dos Trabalhadores de São Luís realizou, na noite de ontem (05), um grande encontro, no Green Smart Hotel, com dirigentes, filiados e militantes para discutir os rumos da legenda nas eleições municipais e apresentação dos pretensos pré-candidatos.

Na oportunidade, o presidente municipal do PT, vereador Honorato Fernandes reafirmou a defesa de que o partido precisa e tem musculatura para apresentar um(a) candidato(a) na disputa pela Prefeitura da capital maranhense. No entanto, a questão ainda não é consenso entre as forças internas da legenda. Mas, a considerar a possibilidade da candidatura própria, o presidente do PT apresentou três nomes como pré-candidatos.

“Existem aqueles que defendem a possibilidade de uma aliança e existem aqueles que defendem a candidatura própria. Considerando a candidatura própria, hoje, nós temos três nomes como pré-candidatos: o companheiro Lawrence Melo, presidente da MOB, a companheira Criscielle Muniz, dirigente nacional do PT e o nosso deputado estadual Zé Inácio”, destacou Honorato.

A dirigente nacional do PT e pretensa pré-candidata a prefeita de São Luís, Criscielle Muniz, ressaltou a importância das mulheres e demais grupos “minoritários” tomarem protagonismo no cenário político-partidário, rompendo com um processo de exclusão histórica das mulheres, dos negros (as), dos indígenas nas tomadas de decisões políticas.

“A desigualdade na representação política em nosso país é muito grande, principalmente para as mulheres e para os negros e negras. Aí, portanto, que mora a nossa maior tarefa. Sabemos que, em nossa capital, nós temos dez pré candidatos e todos atendem ao mesmo perfil. Todos são parlamentares, de família privilegiada, homens e brancos. E a atual conjuntura exige que a gente coloque pessoas com outros perfis para discutir a nossa sociedade de maneira real”, disse.

O presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), Lawrence Melo, outro pretenso pré-candidato à prefeito pelo PT ressaltou a importância do partido, mesmo em meio a um contexto de intensa apologia ao antipetismo, mostrar sua voz em contraposição a toda “intolerância e desrespeito” que o governo Bolsonaro representa.

“Não vamos baixar a cabeça. Precisamos levantar a nossa voz não apenas por quem está aqui, mas, principalmente, por quem, neste momento, está lá fora preocupado, porque já não mais recebe o bolsa família, enquanto a fila das pessoas que necessitam do programa, a cada dia cresce mais. Tudo isso devido a uma política econômica nefasta de contenção voltada apenas para o pobre. É por eles que nós precisamos mostrar nossa voz sim como Partido dos Trabalhadores. E é com este propósito que me coloco a disposição do partido como pré-candidato a prefeito”, afirmou o pré-candidato.

Outro que colocou o nome a disposição do PT como pré-candidato a prefeito foi o deputado estadual Zé Inácio. No encontro, o parlamentar destacou que o partido precisa de nomes consistentes e gabaritados para fazer a legenda protagonizar na disputa eleitoral.

“Para o PT, em 2020, recuperar o protagonismo político, além de polarizar, nas ruas, em defesa da classe trabalhadora, da luta dos movimentos sociais, da luta das mulheres, precisamos polarizar também nas urnas, com candidatos que possam, com legitimidade, compromisso de causa e compromisso histórico defender o legado do PT. Por isso, São Luís tem um campo aberto para definir uma candidatura própria. Candidatura esta, não só para demarcar espaços, mas para fazermos a disputa real”, disse o deputado.

Embora, no encontro, vários nomes tenham sido apresentados como pré-candidatos, é importante lembrar, conforme mencionado anteriormente, não há nada definido ainda. O PT ainda precisa formalizar os diretórios no estado do Maranhão e a própria direção estadual, para assim entrar em vigor o calendário oficial, que definirá os prazos para apresentar tese de candidatura própria ou de aliança.

Também participaram do encontro: o secretário municipal de Relações Parlamentares, Nonato Chocolate; o deputado federal Zé Carlos; Mary Ferreira, representante do Fórum de Mulheres; Creusamar de Pinho, militante do movimento em defesa da moradia digna, entre outros.

Por: Tarcila Mendes

BNC Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.