Mulher é presa suspeita de queimar o próprio filho recém-nascido

SITIO NOVO – Uma mulher, que não teve a identidade revelada, foi presa, na tarde desta terça-feira (16), suspeita de queimar o próprio filho recém-nascido, na cidade de Sítio Novo, a 641 km de São Luís.

Segundo a Polícia Militar, ainda não se sabe com quanto tempo de gestação a mulher estava e se o bebê nasceu vivo. O caso ainda está sendo investigado pela Polícia Civil e analisado pela perícia.

Ainda de acordo com a polícia, a mulher estava gestante, mas tentava esconder a gestação, o que chamou a atenção dos vizinhos. Eles fizeram buscas na casa da suspeita e encontraram, em uma área de mato, o corpo carbonizado.

“A gente recebeu uma denúncia anônima que uma senhora tinha feito um aborto, colocado o feto no quintal e posto fogo. Nós localizamos ela e ela relatou que tinha feito o aborto, só que não relatou que tinha posto fogo. Foi posto em uma caixa, está queimada, parte do corpo queimado, e o perito recolheu. Fomos verificar lá no quintal e constatamos a situação”, disse o sargento Cortez, do 34º Batalhão de Polícia Militar.

O corpo da criança foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

A mulher foi presa e apresentada na Delegacia Regional de Imperatriz, onde ainda vai ser ouvida pela Polícia Civil.

BNC Polícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.