‘Ato de quem sabe atirar’

RIO DE JANEIRO  – “Ela não estava sob ameaça, mas incomodava muito policiais truculentos e milicianos. Todos os indícios são de execução, ato bárbaro de quem sabe atirar”, afirmou Chico Alencar à BBC Brasil.

Segundo as primeiras informações da polícia, a vereadora saia de um debate no centro do Rio na noite desta quarta quando um carro emparelhou o veículo onde ela, a assessora e o motorista estavam.

Dispararam pelo menos nove vezes. Marielle foi atingida com pelo menos quatro tiros na cabeça.

Os criminosos fugiram sem levar nada. Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu. A assessora de Marielle, que foi atingida por estilhaços, teve ferimentos leves.

Segundo as primeiras informações, a vereadora estava no banco de trás do carro, no lado do carona. A polícia, que já ouviu duas testemunhas e coletou imagens de câmeras de segurança nas proximidades do local do assassinato, trabalha com a hipótese de os criminosos terem acompanhado o carro.

O PSOL quer que a Polícia Federal acompanhe a apuração do crime, que está sendo conduzida pela Polícia Civil. Chico Alencar diz que no Brasil 90% dos homicídios ficam sem solução, mas que, se depender de seu partido, isso não vai acontecer com o caso de Marielle.

Em nota oficial, o Palácio do Planalto afirmou que acompanhará toda a apuração e que “o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, falou com o interventor federal no Estado, general Walter Braga Netto, e colocou a Polícia Federal à disposição para auxiliar em toda investigação”.

Já a Secretaria de Segurança Pública do Estado informou que “determinou à Divisão de Homicídios ampla investigação sobre os assassinatos da vereadora Marielle Franco e de Anderson Pedro Gomes (motorista da vereadora), além da tentativa de homicídio da assessora que a acompanhava”.

O corpo de Marielle está sendo velado na Câmara dos Vereadores nesta quinta-feira.

BNC Polícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.