Em Igarapé Grande, pacientes se consultam 34 x no mês

IGARAPÉ GRANDE – Reportagem da Folha Piauí mostra que o presidente da FAMEM (Federação dos Municípios do Estado do Maranhão) Erlânio Xavier (PDT) não tem mais tanta lisura para comandar a importante representação de classe, no caso dos prefeitos do MA…

A investigação jornalística revela que milhões de reais do orçamento secreto controlado pelo Centrão no Congresso Nacional estão sendo direcionados para prefeituras que falsificam números na área da saúde. A maioria das prefeituras fica no Maranhão, ainda que a bancada do estado não tenha peso político expressivo na Câmara e no Senado – o que sugere que o esquema tem uma coordenação central que orienta e direciona as verbas públicas.

Ocupando oito páginas, a reportagem apresenta exemplos de aumentos exorbitantes. Bom Lugar, que nem hospital tem, diz que aumentou seus atendimentos em saúde em 1.300% de um ano para o outro. O município de Governador Luiz Rocha informou ao SUS que seus serviços aumentaram em 12.500%. Em Luís Domingues, o salto foi da ordem de 39.000%.

Em Igarapé Grande, comandada por Erlnânio Xavier, as consultas foram tão infladas que chegaram à média de 34 por habitante, padrão que supera até o recorde mundial, estabelecido pela Coreia do Sul, onde a média anual é de 17 consultas por habitante. Santa Quitéria do Maranhão registrou mais exames para detectar infecção pelo vírus HIV do que a cidade de São Paulo. Pedreiras disse ter feito tantas extrações dentárias que dá média de dezenove dentes extraídos por habitante. É a cidade mais banguela do Brasil.

Com informações da Folha Piau

BNC Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.