Mulher de Nem da Rocinha fica isolada de outras presas em cadeia no Rio

RIO DE JANEIRO – Presa nesta terça-feira na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, Danúbia Rangel, mulher de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, está isolada numa cela da Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste da cidade. A informação é da Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap).

No presídio, a Primeira-dama da Rocinha — comunidade da Zona Sul onde seu marido, Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, comandava o tráfico — terá o mesmo cardápio das demais detentas. No almoço, a quentinha é composta por arroz ou macarrão, feijão, farinha, carne branca ou vermelha (carne, peixe, frango), legumes, salada, sobremesa e refresco. No café-da-manhã, pão com manteiga e café com leite. Já o lanche é um guaraná e pão com manteiga ou bolo.

Antes de ser encaminhada para o presídio, Danúbia prestou depoimento na Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) por cerca de três horas. Segundo polícia, ela funcionava como porta-voz do marido — preso num presídio federal em Porto Velho.

A mulher é apontada, inclusive, como a pessoa que deu o recado de Nem que determinava a expulsão de Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, da Rocinha. Mas quem acabou tendo que deixar a favela da Zona Sul foi Danúbia, expulsa pelo bando de Rogério. A mulher de Nem negou as acusações e deixou a Dcod chorando e afirmando: “Eu não fiz nada”.

 

Condenação de 28 anos

Danúbia está condenada a 28 anos de prisão por tráfico de drogas e corrupção ativa. A condenação saiu em março de 2016, uma semana depois de ela ser absolvida de um processo por suposta associação para o tráfico e ter deixado a cadeia. Procurada desde então por policiais civis e militares, inclusive em outros estados, a mulher de Nem afirmou aos agentes que a encontraram que nada sabia sobre a guerra na Rocinha.

“Estava foragida, não podia ver meu marido”, teria dito Danúbia. Mesmo preso numa penitenciária federal de segurança máxima em Porto Velho, Nem, segundo investigadores, conseguiu transmitir uma ordem para a facção Amigos dos Amigos invadir a Rocinha no último dia 17, para tentar tomar bocas de fumo controladas por Rogério 157, seu antigo homem de confiança, que acabou se aliando ao Comando Vermelho.

BNC Polícia

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*