GRANDE ILHA – Num outro país, das Américas, da Ásia, da Europa, um dia como o de hoje no Brasil, julgamento pela Câmara dos Deputados da segunda denúncia contra o Presidente da República, oferecida pelo Procurador Geral da República, traria muitas preocupações e mobilizaria partidos, entidades e a sociedade civil.

No Brasil, o último capítulo da novela A Força do Querer mobilizou e sensibilizou muito mais. A sorte e o destino dos personagens geraram muito mais expectativas.

Como explicar essa banalização, essa naturalidade com que todos participam de um fato tão grave sem dar a ele a importância devida?

A denúncia sequer teve a sua gravidade examinada. As provas apresentadas são apenas “fruto da perseguição da Polícia Federal e do Ministério Público ao presidente”, conforme disse o relator Bonifácio de Andrada.

Diante disso, o que se viu nos últimos dias foi um troca-troca de favores amplo, aberto, na palavra do próprio presidente… Daí vemos mudanças na fiscalização do trabalho escravo, a liberação crescente de emendas e tantas outras “vantagens” oferecidas e divulgadas amplamente pela imprensa brasileira e pelo próprio Palácio.

Então, considerando que apenas 3% da população brasileira apoia o atual governo e considerando ainda que a base governista, que representa mais de 70% dos votos do Congresso, está a favor de Temer, isso coloca a Câmara Federal e o próprio presidente na contramão do que deseja a sociedade brasileira.

Como esse conflito será resolvido?!
É o jeito esperar 2018…

Grande abraço a todos!

POR Gastão Vieira postado no Face

BNC Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.