Um certo olhar de Claudiomir Viégas sob Alcântara e São Luís

GRANDE ILHA – Maranhense de Alcântara, nascido e criado em Oitíua, povoado distante 46 km da sede e que tem a segunda maior população do município, o artista visual autodidata Claudiomir Costa Viégas vai inaugurar a sua exposição ‘Alcântara e São Luís: Um Certo Olhar!’, no dia 17 de janeiro/19. Aberta ao público e à imprensa, a mostra terá início às 19h, na Galeria Antônio Almeida do Palacete Gentil Braga (rua Grande, 782. Centro), em São Luís/MA.

Com realização da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), por meio do Departamento de Assuntos Culturais (Dac) da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Empreendedorismo (Proexce), a exposição abre a programação de artes visuais da instituição em 2019. A mostra tem apoio da Fundação Sousândrade, Universidade Fm, TV Ufma e Ascom/Ufma. A exposição tem curadoria e organização do publicitário José Maria Eça de Queiroz. Claudiomir Costa Viégas apresentará ao público 31 novos desenhos, no formato A3.

Produzidos com caneta esferográfica em papel chamex A4, com técnica mista de pastel oleoso e caneta, os desenhos foram reproduzidos digitalmente em papel canson e terão formato final A3. São trabalhos que mostram o olhar atento do artista sob as belezas arquitetônicas de Alcântara e São Luís. “A exposição divulgará o nosso trabalho na capital. É um incentivo para continuarmos produzindo desenhos artísticos, gerando renda com as vendas e divulgando as paisagens de São Luís e Alcântara”, disse Claudiomir Viégas.

Olhar Próprio – Com mais de 30 anos, Claudiomir Viégas é lavrador, pescador e arrimo de família. Estudou até o segundo ano do ensino fundamental e não teve educação artística formal. Para o curador e organizador da Mostra, José Maria Eça de Queiroz “os desenhos artísticos mostram muito mais que uma mera reprodução de paisagens urbanas de Alcântara e São Luís. Há um olhar muito próprio e com personalidade”, disse José Maria.

Com cara de naif, a arte ingênua e não acadêmica à primeira vista, os desenhos mostram perspectivas e recortes criativos. “Claudiomir Viégas tem um grande talento para as artes visuais. Por meio dessa exposição, a Ufma está apoiando e incentivando o artista a avançar em sua trajetória cultural”, disse José Maria Eça de Queiroz. Os desenhos serão comercializados por R$ 40,00 (quarenta reais), cada. Saiba mais: www.cultura.ufma.br 

BNC Cultura

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.