PDT anuncia apoio crítico à candidatura de Haddad

BRASÍLIA – O PDT, partido de Ciro Gomes, anunciou hoje (10) “apoio crítico” à candidatura de Fernando Haddad (PT) no segundo turno da corrida eleitoral “para evitar a vitória das forças mais reacionárias e atrasadas do Brasil e a derrocada da Democracia”. A Executiva Nacional do partido se reuniu em Brasília e fez o anúncio por meio de uma nota.

“A Executiva Nacional do PDT reunida nesta quarta-feira na sede nacional do partido, em Brasília, declara seu apoio crítico à candidatura de Fernando Haddad para evitar a vitória das forças mais reacionárias e atrasadas do Brasil e a derrocada da Democracia”, anunciou o partido.

Ciro Gomes ficou em terceiro lugar no primeiro turno das eleições, que ocorreu no último domingo (7), e recebeu 13,3 milhões de votos, 12,47% dos votos válidos. Com a disputa polarizada entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e o candidato do PT, Ciro foi visto como uma alternativa do centro para chegar ao segundo turno. Um manifesto virtual chegou a fazer um apelo por uma única chapa do centro, chamada “Alcirina”, liderada por Ciro e com apoio de Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede).

Após a divulgação do resultado, Ciro foi questionado por jornalistas sobre quem apoiaria no segundo turno. Ele não anunciou a posição oficial, mas disse “ele não, sem dúvida”, em referência ao candidato do PSL, Bolsonaro. “O meu espírito é de continuar fazendo o que eu fiz a minha vida inteira lutar em defesa da democracia e contra o fascismo”, disse Ciro no domingo a noite.

Além do PDT, o Psol e o PSB também formalizara apoio à candidatura de Haddad. Guilherme Boulos, que ficou em décimo lugar no primeiro turno com 617 mil votos (0,58%), anunciou no próprio domingo ao candidato do PT. “Fizemos uma campanha de cabeça erguida e plantamos sementes para o futuro. Agradecemos a todos que depositaram seus sonhos nas urnas votando 50. Agora estaremos nas ruas para derrotar o fascismo e eleger quem representa a democracia no segundo turno: Fernando Haddad. #EleNao”, escreveu Boulos no Twitter.

Ontem (10), o PSB anunciou que apoiará Haddad, mas liberou os diretórios de São Paulo e Distrito Federal para manter neutralidade. O partido tem candidatos ao governo nos dois partidos.

BNC Política

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.