Governo avança em serviços, amplia rede de atendimento e promove concurso público

GRANDE ILHA – Os investimentos e o compromisso do Governo do Estado com a melhoria da saúde dos maranhenses têm promovido as ações necessárias para um atendimento de qualidade, rápido e eficaz. Seis novos hospitais macrorregionais e regionais, a implantação de novos serviços na rede estadual, assim como a entrega de novas ambulâncias refletem a execução de políticas públicas de Norte a Sul do estado.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, enfatizou o compromisso da gestão estadual na área da saúde. “Em 2017, consolidamos mais uma etapa da transformação que vem sendo realizada desde o início da gestão do governador Flávio Dino. É assim que, por todo o estado, vamos trabalhando para tornar acessíveis as políticas públicas em saúde para todos os maranhenses”, afirmou o secretário Carlos Lula.

Na Região Metropolitana de São Luís, o Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO), inaugurado no dia 10 de outubro, é referência em atendimento de casos de média e alta complexidade.

Com a inauguração do HTO, o estado passou a contar, pela primeira vez, com um hospital público exclusivo para o tratamento de câncer. Os pacientes de ortopedia, que até o início de outubro deste ano, recebiam atendimento no Hospital de Câncer do Maranhão, antigo Hospital Geral, de modo que a população tem mais assistência em saúde nas áreas de traumatologia, ortopedia e câncer.

Na capital maranhense, o governador Flávio Dino inaugurou, também, a Casa de Apoio do Hospital de Câncer do Maranhão. O objetivo é receber pacientes do interior do estado e seus acompanhantes.

O imóvel conta com área total de 1.630m² e 938m² de área construída, 28 leitos, refeitório, área de vivência, cozinha, banheiros, sala de TV, sala de leitura, sala de estar e área administrativa, com área de repouso para técnicos. O pavimento superior possui três grandes salões, que possibilitam a ampliação dos leitos e serviços.

Casa de Apoio Ninar

A Casa de Apoio do Projeto Ninar, onde funcionava a casa de veraneio do Estado, transformou a vida de famílias com crianças com problemas de neurodesenvolvimento ao oferecer assistência especializada em diversas áreas. A unidade foi inaugurada no dia 4 de julho e, desde então, tem proporcionado a muitos maranhenses a possibilidade de acompanhamento e tratamento com profissionais especializados, como pediatras e oftalmologistas, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, fonoaudiologistas e professores de arte.

O equipamento complementa o atendimento já oferecido pelo Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), do Complexo Hospitalar Dr. Juvêncio Mattos, acolhendo crianças com problemas de neurodesenvolvimento e suas famílias, incluindo crianças com microcefalia.

Também de grande relevância, a entrega da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) materna na Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (antiga Maternidade Marly Sarney) marcou uma nova era de cuidado e proteção às mães maranhenses. Primeira na história do Maranhão, a ala possui oito leitos de UTI.

Outras obras de destaque foram a entrega da Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF); o Centro Sentinela da Maternidade Benedito Leite; o Centro de Cirurgia Dermatológica e Biópsia do CEM da Cidade Operária; e a instalação da Central Estadual de Captação e Doação de Órgãos no Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM).

No Hospital Dr. Carlos Macieira, o Serviço de Hemodinâmica com 10 leitos, possibilita o diagnóstico e procedimentos nas áreas de cardiologia, neurologia e angiologia, utilizando a técnica do cateterismo. A iniciativa permite maior agilidade no atendimento aos usuários do sistema único de saúde. O investimento integra o conjunto de ações que estão sendo implementadas para a melhoria dos serviços de saúde no Maranhão.

Região Tocantina 

Na Região Sul do Maranhão, a inauguração de unidades nas cidades de Imperatriz e Balsas alcançaram mais de 43 municípios, das regiões de saúde de Imperatriz, Balsas, Barra do Corda e Açailândia, avançando nos cuidados, em especial, de grávidas, puérperas e pacientes oncológicos.

O Hospital Regional de Balsas, unidade entregue pelo Governo do Estado no dia 20 de setembro, expandiu a assistência materno-infantil na região. Referência no atendimento de procedimentos de média e alta complexidade, incluindo partos de alto risco, pediatria e cirurgia geral, o hospital possui 50 leitos, 10 deles de UTI Adulto, seis de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional e quatro de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru.

Antes, o município já havia recebido em janeiro o Centro Sentinela de Planejamento Reprodutivo, por meio da SES, da Prefeitura de Balsas, em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). O centro está ampliando o acesso das mulheres a métodos contraceptivos, à informação e à educação para a sexualidade.

Na área oncológica, a Unidade de Oncologia Pediátrica, inaugurada em Imperatriz, no dia 1º de novembro, tem garantido a crianças e jovens de 0 a 18 anos e 11 meses do Sul o acesso ao tratamento oncológico próximo de casa. Funcionando no Hospital São Rafael, através de um convênio, a unidade tem 12 leitos para oncologia pediátrica clínica, cinco para a cirúrgica e dois leitos de UTI. A capacidade instalada é de 54 atendimentos por mês nos leitos clínicos e 25 no cirúrgico.

“Com o Hospital de Balsas evitamos que mulheres com gravidez de risco se desloquem para Imperatriz em busca de atendimento, diminuindo a mortalidade de mães e bebês. Já em Imperatriz, evitamos que haja um êxodo de pacientes para São Luís. Nosso foco é proporcionar um tratamento humanizado e de qualidade”, disse o secretário Carlos Lula.

Em Imperatriz, ainda segue em ritmo avançado o as obras de reforma, adequação e modernização do Hospital Regional Materno Infantil (HRMI). Esta etapa inclui obras na recepção, acolhimento e classificação de risco, consultórios médicos e de enfermagem, sala de observação, de medicação, de exame, ultrassom, serviço social, ambulatório, além da ampliação das enfermarias.

Mais acesso à saúde 

Além de entregar equipamentos que beneficiem a população, a SES investe em sistemas e serviços que melhorem o acesso à saúde. A Central Integrada de Leitos (CIL), que começou a operar em abril, aperfeiçoou o sistema de regulação. A CIL facilita o controle entre leitos solicitados e os leitos disponíveis em todo o estado unificando estas informações em uma única plataforma, agilizando, com isso, a transferência do paciente.

Outra iniciativa do Governo Flávio Dino é o projeto de lei, já aprovado pela Assembleia Legislativa do Maranhão, que institui a Política Estadual de Cofinanciamento da Atenção Primária em Saúde no Maranhão, beneficiando agentes comunitários de saúde e de combate às endemias com aumento de 10% na remuneração.

Ambulâncias 

Para reforçar a saúde e fortalecer o transporte sanitário em todas as regiões do estado, o Governo do Maranhão entregou 140 ambulâncias. Os veículos contam com estrutura adequada para o transporte de pacientes, e têm entre os principais itens de seu interior duas macas, duas pranchas, um umidificador, cadeira de rodas, cilindro e bala de transporte para oxigênio.

Concurso 

Com vagas nas áreas médica, assistencial e administrativa, o concurso público da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) vai contemplar mil vagas para a rede de saúde. O Projeto de Lei foi sancionado pelo governador Flávio Dino em novembro deste ano.

Os salários variam de R$ 1.000 até R$ 7.425,31. As inscrições poderão ser realizadas até as 23h59 do dia 9 de janeiro de 2018, por meio do endereço eletrônico da instituição organizadora (www.institutoaocp.org.br). O candidato deverá selecionar no formulário de solicitação de inscrição a cidade que deseja realizar a prova objetiva.

O que está por vir em 2018 

Em 2018, a política expansão da saúde no Maranhão continuará com entrega de mais unidades e serviços, corroborando com a prioridade que o governador Flávio Dino dá à saúde, como marco transformador da vida da população. Conheça alguns:

Centro Odontológico de Crianças e Adultos (Sorrir) – Vai preencher um vazio com o atendimento especializado e atuar como referência estadual para o diagnóstico precoce do câncer bucal. Funcionará ao lado da Farmácia Estadual de Medicamentos Especializados (Feme), na Praia Grande, em São Luís.

Maternidade de Colinas – Unidade de saúde que ampliará a rede de proteção às grávidas terá 40 leitos.

Hospital de Alto Alegre do Pindaré – Unidade terá 50 leitos de internação.

BNC Política

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.