Deputados do PSL criticam fala de Rosa Weber sobre direitos humanos em diplomação de Bolsonaro

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, discursa na cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no TSE.

BRASÍLIA – A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, falou sobre direitos humanos durante a cerimônia de diplomação de Jair Bolsonaro (PSL) e Hamilton Mourão (PRTB) como nomes aptos a assumir a presidência da República. A solenidade de diplomação (veja vídeo e íntegra de discursos aqui) reuniu cerca de 700 convidados nesta segunda-feira (10) e foi realizada no mesmo dia em que a Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos.

Em discurso de cerca de 20 minutos, Weber ressaltou a importância de proteger direitos básicos a todos os cidadãos. “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos, sem distinção de raça, língua, crença, origem nacional, orientação sexual, identidade de gênero, ou qualquer outra condição”, afirmou.

A ministra afirmou ainda que as minorias não devem ter suas posições “abafadas” pelas maiorias. “Em especial aquelas estigmatizadas e em situação de vulnerabilidade”, finalizou.

O discurso, porém, incomodou deputados federais eleitos pelo partido de Bolsonaro. Nas redes sociais, eles criticaram a atitude de Weber. A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), recordista de votos da Câmara, disparou: “Fora de tom e de propósito. Desnecessário”.Ver imagem no Twitter

Ver imagem no Twitter

Diplomação de @jairbolsonaro. Nosso presidente, agora diplomado, fez um discurso simples, de união, é de agradecimentos. Já a ministra Rosa Weber nos submeteu a uma longa aula de direitos humanos fora de tom e de propósito. Desnecessário. Mas nada tirou o brilho do momento

770 pessoas estão falando sobre issoInformações e privacidade no Twitter Ads

Carla Zambelli (PSL-SP) também criticou o tempo utilizado pela presidente do tribunal e defendeu que houvesse réplica a ela.

Ministra Rosa Weber fez questão de fazer um discurso 4 vezes mais demorado que do @jairbolsonaro. E deu mais atenção ao dia Internacional dos Direitos humanos do que ao espetáculo de termos pela 1ª vez um Presidente aplaudido em pé na sua Diplomação. Pena que não teve réplica.

1.225 pessoas estão falando sobre issoInformações e privacidade no Twitter Ads

Zambelli aproveitou a data para levantar a pauta contra a descriminalização do aborto, e citou o trecho da Convenção Americana de Direitos Humanos que dá as garantias “desde o momento da concepção”.

Já o deputado eleito Luiz Philippe de Orleans e Bragança classificou o discurso como “inadequado”.

Discurso da Rosa Weber na diplomação do Jair foi inadequado.

2.434 pessoas estão falando sobre issoInformações e privacidade no Twitter Ads

Outra parlamentar eleita que se incomodou com o discurso foi Bia Kicis, eleita pelo PRP mas que desde o fim do pleito frequenta eventos do PSL e já afirmou publicamente várias vezes que migrará para o partido do presidente eleito durante a janela partidária. Kicis afirmou que a posição de Weber foi “aulinha”.Ver imagem no Twitter

Ver imagem no Twitter

Após ser ovacionado de pé, o Presidente diplomado @jairbolsonaro é submetido a aulinha de direitos humanos em longo discurso de Rosa Weber.

BNC Política

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.