RIO DE JANEIRO – A participação da seleção brasileira masculina de polo aquático no pré-olímpico da modalidade está em risco. Isto porque a equipe foi impedida de embarcar ontem para a Alemanha, onde finalizaria a preparação para a competição. As informações foram publicadas em primeira mão pelo blog “Olhar Olímpico”, do Uol, e confirmadas pelo ge.

O voo para Berlim faria escala em Lisboa. Na sexta-feira, dia 29, Portugal anunciou a proibição de voos com o Brasil como origem ou destino, como medida de prevenção à disseminação da nova variante do coronavírus encontrada no país.

Tanto a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) quanto o Comitê Olímpico do Brasil (COB) teriam previsto a impossibilidade de voar, mas mantiveram ida ao Aeroporto do Galeão para tentar embarcar.

Uma vez barrada, a delegação conseguiu uma carta da companhia aérea informando as razões da proibição. Este documento será usado tanto no pedido de reembolso das passagens quanto num pedido para que a Federação Internacional de Natação (Fina) interceda pela equipe.

Os profissionais responsáveis pela logística da equipe estudam novas rotas e possibilidades para que o grupo chegue à Europa e finalize a preparação. O destino final é Roterdã, na Holanda, onde será disputada a competição de 14 a 21 de fevereiro.

Fonte: GE

BNC Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.