GRANDE ILHA – Hoje, 15/09, o encontro entre pai e filha finalmente não terá hora para acabar. Após pouco mais de cinco meses internado, o bilheteiro Diego Almeida, 33, finalmente recebeu alta e pôde ir para o aconchego de sua casa e de sua família. “Hoje é um dia muito especial, o Diego está recebendo alta, finalizando mais uma etapa, de tantas que ele já enfrentou e que ainda vai ter que enfrentar.  Estamos levando nosso milagre para casa e em um dia mais que especial, pois hoje é o aniversário da Sofia e ela diz que o pai vai melhorar assim que ele chegar em casa, porque ela vai curá-lo com o seu amor. E a gente não duvida disso, pois o Senhor reconhece o coração dela” afirma a esposa do Diego, Gabriela Castro.

Em agosto, um emocionante encontro foi proporcionado pela equipe multiprofissional para diminuir a saudade entre pai e filha. Com uma recuperação gradual, entre as primeiras palavras sussurradas, estava o nome de sua filha Sofia. Do outro lado, uma menina que revelou o desejo de cuidar do seu pai para que ele pudesse se recuperar mais rápido. Esses pequenos gestos fizeram com que a equipe providenciasse um reencontro com todo o cuidado. Que foi marcado por muita emoção, mas com hora para acabar.

E hoje, toda a equipe está em festa, com o coração cheio de gratidão por terem feito parte dessa história tão contagiante. Diego ficou internado na UTI Covid por 43 dias, e depois seguiu internado na enfermaria da Unidade de Cuidados Clínicos Adultos do Hospital Universitário da UFMA/Ebserh recebendo cuidados voltados para sua reabilitação até hoje, mas o cuidado não para por aí, como explica o médico e chefe da Unidade de Cuidados Clínicos do Adulto, Kayle Cunha “ Diego é um paciente extremamente resiliente, que contou com o apoio de todos, principalmente de sua esposa e de sua filha. Desde o início ela colocou que seu pai só iria melhorar quando ela passasse a cuidar dele. Então foi um desafio para toda a equipe, tentar viabilizar esse encontro e foi uma grata surpresa o processo de melhora dele depois desse dia. Gradativamente vem recuperando parte de suas funções neurológicas e hoje, recebe alta, mas o cuidado não para por aqui, pois teremos uma equipe específica que vai acompanhá-lo em sua residência, assim como, a equipe do Programa Melhor em Casa do Ministério da Saúde que continuará a prestar os cuidados necessários para o restabelecimento dele. ”

Gabriela fez questão de deixar o seu agradecimento a todos “Estamos muito felizes em poder leva-lo para casa para continuar a reabilitação. A gente crê que o Diego ainda tem muitas coisas para evoluir, se Deus permitir, vai voltar a andar, a falar, a trabalhar, a fazer todas as atividades que ele gostava. Queria agradecer a todos os profissionais do hospital, por terem dado o seu melhor, por serem presentes junto com a gente todo o tempo.  Quero agradecer aos que sempre estiveram ao nosso lado nos auxiliando, nos dando força, nos acolhendo na hora do desespero, que nos ensinaram a como trabalhar como o Diego, de que maneira agir com ele no dia-a-dia e que nos possibilitaram chegar nesse momento.

O Diego é um milagre. Depois de 43 dias de UTI, a gente nunca chegou a imaginar que uma coisa dessas iria acontecer, mas Deus nos possibilitou que ele saísse da UTI, já estamos aqui a cinco meses e uns dias e hoje estamos recebendo alta, graças a Deus”.

Ela deixa também um pedido especial “Quero pedir que continuem orando, porque a luta não acabou, a gente está só iniciando um novo processo, em casa, no ambiente familiar que ele ama, que ele se sente bem e será muito bem acolhido. ”

Sobre a Ebserh

Desde janeiro de 2013, o HU-UFMA é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação que administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

BNC Cidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.