Vice reitor da UFMA repudia ataques a Natalino Salgado

GRANDE ILHA – Em Nota enviada a redação o Vice reitor da UFMA repudia taques a Natalino Salgado, Confira a nota:

Nesta última quarta-feira, 6, em meio à alegria de se ver a vontade soberana da comunidade universitária respeitada, com a nomeação do professor-doutor Natalino Salgado Filho a reitor da Universidade Federal do Maranhão, fomos surpreendidos com um discurso intempestivo e leviano do deputado federal Hildo Rocha (MDB).

Numa tentativa (sem êxito) de desmerecer a legitimidade, a competência, a ética e a história de vida do reitor nomeado, Hildo Rocha foi à tribuna da Câmara Federal ofender a moral e a dignidade de Natalino Salgado. Por extensão, maculou a imagem da instituição, feriu a vontade da maioria e, como se não bastasse, colocou em xeque a seriedade do Ministro da Educação, do Ministro da Casa Civil e, (pasmem!) recriminou a decisão do Presidente Bolsonaro.

A UFMA nunca foi tão atacada! Ele (o deputado), ao desmerecer e ofender o reitor Natalino, já testado e aprovado pela comunidade universitária, em dois mandatos anteriores, recém eleito para um terceiro mandato, deverá ser interpelado judicialmente e, acredito, sofrerá um processo por quebra de decoro parlamentar.       

É importante destacar que a Universidade Federal do Maranhão, edificada há 53 anos, alicerçada em valores éticos, vislumbrando o conhecimento e a ciência, tem contribuído decisivamente para o desenvolvimento do Maranhão e do Brasil.  Nessa trajetória, seus pilares têm sido fortalecidos, periódica e incessantemente, graças à contribuição de homens e mulheres, seres desafiadores que balizam a existência das instituições.

A essa história agregamos nomes em abundância, sendo alguns destes de natureza especial.  É o caso de Josué Montello, um dos intelectuais mais ilustres da nossa academia, e tantos que ainda a edificam com espírito do desprendimento e extrema dedicação.  Entre estes, destaca-se o professor Natalino Salgado que promoveu a maior transformação que a UFMA vivenciou, em mais de cinco décadas de existência. Essa é uma avaliação unânime, considerando todas as ressalvas dos adversários. 

Em 2015, quando deixou a reitoria, após oito anos de gestão, legou a quem o sucedeu a tarefa de “consolidar avanços e vencer desafios”. Infelizmente, quem o sucedeu não incorporou o legado de Natalino Salgado. A gestão de Nair Portela, além de não seguir o exemplo do mestre, pôs-se a tentar macular a história de Natalino Salgado. A estes, aliou-se o deputado. O que explica, mas não justifica seu comportamento colérico, calunioso e difamatório. 

 Uma situação que se nos impõe reação indignada, posto que, como parte do corpo desta instituição e agora retornando a seu comando, em respeito à imperiosa e majoritária manifestação da comunidade, Natalino Salgado tem lugar reservado na galeria especial da UFMA pelos seus feitos edificantes como gestor. São tantos e tantos que atordoam aqueles que pretendem escamotear realidades tangíveis e intangíveis.

O indecoroso discurso do deputado Hildo Rocha na tribuna da Câmara nos deixa perplexos. Se almejou a pirotecnia, o que o parlamentar obteve foi o congelamento da sua inépcia como representante do povo maranhense ao assacar injúrias contra o ex-reitor e agora, novamente, reitor desta instituição de ilibado respeito.

O recalque de Hildo Rocha reside na comprovação da sua desimportância como deputado e diante da evidente e inquestionável competência de Natalino Salgado, avaliada à exaustão por todos os escalões da Educação, seja oficial do poder ou em campos paralelos. Aliado daqueles que não possuem a exata noção do espírito da disputa eleitoral, o co-derrotado Rocha elegeu a digressão para proferir ataques pessoais e estapafúrdios.

Ao deixar de mensurar a importância da instituição, o deputado em nada colabora para o enfrentamento do quadro de crise que se avizinhou desta nos últimos anos.  Envenenado pelo espírito rasteiro da disputa virulenta e corroído pela desmoralização por interesses pessoais contrariados, Rocha também enlameia os órgãos de controle que tão relevantes serviços prestam à Nação, a quem deveria mesuras sem constrangimento algum.

 Por último, lembro que a Universidade Federal do Maranhão manteve, ao longo dos dois mandatos de Natalino Salgado e continuará mantendo a mais profícua, respeitosa e cordial relação com a bancada maranhense na Câmara e no Senado. Esta relação não será, de certo, abalada pela descompostura e histeria do deputado Hildo Rocha.

Fernando Carvalho Silva

Vice-reitor

Universidade Federal do Maranhão

BNC Geral

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.