GRANDE ILHA – “A Universidade Federal do Maranhão dialoga com todas as instituições que visam atender à sociedade e implementar políticas públicas para o bem comum. Estender os braços da UFMA para a cultura é uma das missões mais nobres que tomamos para nossa gestão”, declarou o reitor Natalino Salgado em reunião com o Secretário de Estado da Cultura do Maranhão (SECMA), Anderson Lindoso. O encontro, realizado nesta sexta-feira, 17, teve por finalidade fomentar a parceria entre a UFMA e o Governo Estadual, visando a projeção da cultura regional para além do cenário local.

“A UFMA é uma instituição muito importante para a educação do estado, e educação também é cultura. Por isso, a parceria com a Secretaria de Cultura pode trazer maiores benefícios para a sociedade, valorizando nossos artistas e englobando todas as manifestações populares da nossa terra. A Universidade está cumprindo seu papel social, mostrando para o Brasil o que o Maranhão produz”, destacou Anderson Lindoso.

Na reunião foi abordada a parceria entre a UFMA e a SECMA para a realização de vários eventos culturais produzidos pela Universidade, entre eles o Palacete Interativo; a Virada Cultural; Prêmio UFMA de Cultura (Pintura, Escultura, Música, Teatro, Dança, Audiovisual e Fotografia); Uni Reggae, Programa de Ação Cultural do Bacanga; entre outros. Também foi discutido o aumento da captação de recursos para o Festival Guarnicê de Cinema.

“Como instituição de ensino é essencial buscar parcerias, porque a Universidade não é um ente isolado. Por isso, esse diálogo interinstitucional é fundamental para a cultura, a extensão, a pesquisa e a inovação. Nesse momento atual de crise econômica e fiscal, quanto mais parceria nós temos menos dependentes de uma única fonte de recursos ficamos”, explicou a diretora do Departamento de Assuntos Culturais da UFMA (DAC), Li Chang Shuen.

A pró-reitora de Extensão e Cultura da UFMA, Zefinha Bentivi, também falou sobre os benefícios advindos dessa união com a Secretaria de Estado da Cultura. “A gente não entende porque essas parcerias estavam sem funcionar durante tanto tempo, pois a Universidade deve ser um ente aberto, sobretudo quando se trata de extensão da cultura. Estou muito feliz em integrar uma administração que tenha essa sensibilidade”, pontuou.

BNC Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.