Parlamento do Iraque quer expulsar militares dos EUA do país

BAGDÁ – O parlamento do Iraque votou favoravelmente à expulsão dos militares norte-americanos do país, avança a Associated Press. Esta resolução, de acordo com a agência de notícias, quer colocar um ponto final no acordo com Washington, que levou tropas norte-americanas ao Iraque para ajudar a combater o Estado Islâmico.

A votação, que ocorreu este domingo, teve lugar dois dias depois de uma ofensiva dos Estados Unidos que levou à morte do general iraniano Qassem Soleimani, em solo iraquiano. Este acontecimento levou à escalada da tensão no Médio Oriente. 

Recorde-se que também o líder do grupo xiita libanês Hezbollah, Hassan Nasrallah, pediu hoje para que o Iraque seja libertado da “ocupação” dos EUA. “O nosso pedido, a nossa esperança, o que é esperado dos nossos irmãos no parlamento iraquiano é […] adotar uma lei exigindo a saída das forças americanas do Iraque”, afirmou Nasrallhah, durante um discurso divulgado por uma estação libanesa.

Já a coligação internacional liderada pelos EUA anunciou este domingo a suspensão das suas atividades de apoio e treino às tropas iraquianas, para se concentrar na proteção das bases estacionadas no Iraque, segundo um comunicado oficial.

No mesmo ataque que tirou a vida a Soleimani morreu também Abu Mehdi al-Muhandis, o ‘número dois’ da coligação de grupos paramilitares pró-iranianos no Iraque, conhecida como Mobilização Popular (Hachd al-Chaabi), além de outras seis pessoas.

Estão 5 mil operacionais norte-americanos em território iraquiano. 

Com informações da Folhaexpress

BNC Mundo

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.