SÃO PAULO – A sexta-feira foi movimentada, mas ainda sem conclusão oficial de nenhuma saída no Palmeiras. O clube indicou que aceitará a oferta de 6 milhões de euros (aproximadamente R$ 27 milhões) do Red Bull Bragantino por Artur, que estava emprestado ao Bahia e seria utilizado por Vanderlei Luxemburgo em 2020. A negociação que selará a transferência de Borja, porém, segue emperrada.

O colombiano fez uma pressão pública na diretoria ao falar como jogador do Junior Barranquilla em entrevista à Win Sports, rede de televisão do seu país natal. Afirmou ter tudo acordado com o seu clube do coração e que falta somente o ‘ok’ do Verdão. Pendência ainda considerada longe de ser resolvida

O Palmeiras recebeu uma procura do futebol argentino e tem em mãos uma oferta mais vantajosa financeiramente do Olimpia, avançando nas negociações com o clube paraguaio a ponto de o próprio Borja ter dado entrevistas na semana passada dando a entender que jogaria no time de Assunção. O colombiano, porém, bate o pé para atuar em Barranquilla.

O atacante falou publicamente que não mudará a decisão que tomou com sua família de voltar à Colômbia, e para realizar o sonho de atuar no time da infância. O Verdão, contudo, espera que o Junior Barranquilla melhore sua proposta, pois o que foi oferecido até agora não agrada. Mesmo com Palmeiras e Borja admitindo que o ciclo dele no clube já acabou.

O centroavante é a contratação mais cara da história do Palmeiras: em 2017, o clube adquiriu 70% dos direitos econômicos de Borja por 10,5 milhões de dólares (R$ 32,5 milhões). Como não o negociou até o meio deste ano, o Verdão teria de comprar os 30% restantes do Atlético Nacional por 3 milhões de dólares (R$ 12 milhões). O pagamento ainda não foi feito, e o Nacional ameaça ir à Fifa para cobrar a quantia.

A saída de Artur, por outro lado, está por detalhes. Como noticiou o Esporte Interativo, o Verdão considerou atrativa a questão financeira da oferta do atual campeão da Série B do Campeonato Brasileiro, com pagamento em duas parcelas de 3 milhões de euros (cerca de R$ 13,5 milhões), uma agora e outra no ano que vem, para ceder 90% dos direitos econômicos do jogador de 21 anos de idade, formado no Palmeiras.

O Palmeiras manteria 10% dos direitos econômicos de Artur, além da porcentagem que tem direito como formador do atleta. Além disso, o Verdão ofereceu 1 milhão de euros (R$ 4,5 milhões) ao Ceará, dono de 30% dos direitos do jogador, e prometeu ao clube de Fortaleza 30% do lucro que obtiver em uma futura venda do jogador.

Com informações do Lance net

BNC Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.