GRANDE ILHA – Esse é o paepel do vereador, de cobrar e fiscalizar, vejo como natural e de forma serena a postura do vereador em alertar a população do fato ocorrido na última sexta, de um camihão aprendido de forma irregular com um carregamento de àlcool em gel vencido.

Apesar da nota da prefeitura de Paço do Lumiar, aonde esclarece a situação, é papel do parlamentar em tribuna cobrar esclarecimentos.

Fala do vereador Paulo Henrique sobre o caso do aàlcool em gel:

“A prefeitura estava descartando esse material vencido, ou seja, se livrando para se eximir da culpa, devemos observar com mais cautela essa situação, pois, em nenhum lugar do mundo o fornecedor tem obrigação de trocar o material vencido, sendo que foi entregue o produto com a data de validade em dias. Irei me silenciar sobre esse assunto, haja vista, não ser o papel do vereador em investigar ou julgar ações criminais, cabe ao MP e a Polícia Federal, bem como a justiça, destrinchar o desfecho dessa história. Na semana passada, estávamos discutindo o possível super faturamento da compra desses álcool em gel e coincidentemente esses produtos foram apreendidos e sem nota fiscal, pois, no momento da apreensão, por volta das 18h, não havia nenhuma documentação, em seguida, foi apresentada uma nota fiscal datada do dia com o horário de 20:32 (vinte horas e trinta e dois minutos), ou seja, só foi emitida a nota fiscal, em detrimento da apreensão, tudo leva a crer que a gestão da prefeita Paula da Pindoba, estaria se livrando, descartando as possíveis provas do desperdício e/ou do material superfaturado”. Comentou o Ver. Paulo Henrique (Avante) em sessão remota da Câmara.

BNC Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.