GRANDE ILHA – Psol lança campanha pela não redução e manutenção do auxílio emergencial até o fim da pandemia com o slogan “Renda Justa – O Básico Tem Que Ser Permanente”, o Partido Socialismo e Liberdade, PSOL, lançou campanha contra a diminuição do auxílio emergencial nacionalmente. Em São Luís, a militância realizou mobilização, na Rua Grande e na Feira do João Paulo, no sábado e segunda-feira respectivamente.
Durante a mobilização, o pré-candidato a prefeito, Franklin Douglas, mais os pré-candidatos a vereador distribuíram panfletos e discursaram protestando contra a diminuição do auxílio emergencial. “ Hoje, nós estamos aqui defendendo a manutenção do auxílio de R$ 600 até o fim da pandemia, e não como Bolsonaro quer de R$ 300 só até o final do ano. Apoie com a gente esta campanha, auxílio de R$ 600 até o fim da pandemia ”, ressaltou Franklin.
A campanha Renda Justa faz parte de um pacote de lei do PSOL, que para ser aprovado é fundamental pressionar o Congresso Nacional para transformar o auxílio emergencial de R$ 600 por mês em um benefício permanente para até 80 milhões de brasileiros, o que equivale a 40% da população do país.
Para financiar a Renda Justa, o PSOL está propondo a implementação de um Imposto sobre Grandes Fortunas que tenham valor acima de R$ 5 milhões, com alíquotas progressivas de 0,5% até 5%, a revogação das isenções de imposto de renda sobre lucros e dividendos com a implementação de 20% de contribuição e o aumento da contribuição social sobre o lucro líquido das instituições financeiras para 30%.
Militância distribuindo panfleto na Rua Grande
Para o partido a Renda Justa pode ter efeitos substanciais na redução da pobreza e na amplificação da rede de proteção social, especialmente em tempos de “uberização” e “pejotização” das relações trabalhistas.
BNC Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.