ONTARIO – Pesquisadores afirmam que os donos infectados com o novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da doença da Covid-19, devem se manter afastados dos seus animais de estimação por receio de contaminação. O novo coronavírus, aponta um novo estudo, pode inclusive ser transmitido no sentido inverso – ou seja, a partir dos animais de estimação para os seres humanos.

Cientistas da Universidade de Guelph, em Ontario, Canadá, analisaram as amostras de vários animais cujos donos sofriam de Covid-19.

Os especialistas recolheram amostras de 17 gatos, 18 cães e de um furão. De um dos bichos obtiveram um resultado indeterminado, porém todos os outros testaram negativo, indicando que na altura não estavam contaminados.

Adicionalmente, foram recolhidas amostras sanguíneas de oito dos gatos e de dez cães.

Sete dos gatos (88%) e dois dos cães (20%) tinham nos seus pequenos organismos anticorpos de Covid, o que sugeria que haviam estado previamente infectados.

A líder do estudo, a professora Dorothee Bienzle, disse: “estes resultados preliminares sugerem que uma porção substancial de animais em casas com pessoas doentes com Covid-19 fica infectada”.

“Todos os gatos com uma amostra de resultado indeterminado ou que testaram positivo para anticorpos foram identificados como padecendo de alguma condição ou patologia respiratória, mais ou menos na altura em que o dono estava doente com a Covid-19”.

“Dois dos cães testaram positivo para anticorpos IgG, indicando uma infecção prévia, e um destes teria enfrentado um episódio de doença respiratória”.

“Existem provas científicas suficientes de múltiplos estudos, incluindo o nosso, para recomendar que pessoas infectadas com o SARS-CoV-2 devem se manter isoladas dos seus animais”, concluiu Bienzle.

BNC Mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.