O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, deve entrar para lista das dispensas promovidas pelo presidente Jair Bolsonaro na pasta. Para o seu lugar, o ex-capitão pensa em colocar general Eduardo Pazuello.

Segundo a jornalista Andreia Sadi, do G1, Panzuelo e o presidente já estão discutindo sobre os caso do novo coronavírus no Brasil. O general diz ter números divergentes do Ministério da Sáude.

O ministério realiza uma esquematização de casos com base nas informações das secretarias de Saúde de todos os estados brasileiro com base nos testes realizados no país.

Bolsonaro pensa em manter o novo ministro, Nelson Teich, responsável pelas “questões técnicas” e Pazuello pela “gestão” e logística da crise da Covid-19.

Dados divulgados na segunda-feira apontam que já são 40.581 casos confirmados da doença no país e 2.575 pessoas já morreram em razão da Covid-19.

Com informações da Revista Fórum

BNC Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.