Congresso lança frente em defesa dos bancos públicos

BRASILIA – A ameaça de privatização de instituições do setor hoje controladas pelo Estado levou 209 deputados federais e senadores, vinculados a 23 diferentes partidos políticos, a criarem a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos. A frente será lançada nesta quarta-feira (8), às 14h, no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados.

O objetivo é dar voz, dentro do Legislativo, a uma mobilização que reúne politicos, cidadãos, bancários, centrais sindicais, universidades e entidades representativas de todos os bancos públicos federais e estaduais. As pessoas e organizações envolvidas decidiram tomar tal iniciativa após frequentes declarações do ministro da Fazenda, Paulo Guedes, e de outros integrantes do governo Jair Bolsonaro em favor da privatização total da área financeira.

“Precisamos apontar os riscos de uma privatização. Seria algo muito perverso pois estaríamos retirando da sociedade importantes mecanismos de desenvolvimento. Hoje, por exemplo, a Caixa é responsável por sete em cada dez moradias financiadas no país”, afirma o presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Jair Ferreira.

Ele ressalta o papel da Caixa Econômica Federal (CEF) no desenvolvimento socioeconômico do país por meio do financiamento habitacional do programa Minha Casa Minha Vida e do investimento na infraestrutura das cidades. Os bancos públicos também têm forte atuação no crédito rural e no atendimento a segmentos da população muitas vezes desprezados pelos bancos privados.

Depois do lançamento da frente, que tem no senador Jaques Wagner (PT-BA) um dos seus principais articuladores, será realizado – também no Nereu Ramos – um seminário sobre o papel dos bancos públicos no desenvolvimento nacional.

Com Informações do Congresso em Foco

BNC Brasil

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.