AXIXÁ: Ex-prefeita Roberta Barreto está inelegível

AXIXÁ – Axixá cidade da Região do Munim assistiu no dia 27 de maio a Câmara Municipal de Vereadores reprovar as contas administrativas referente ao ano de 2014 da ex-prefeita Roberta Barreto. Alguns aliados da ex-prefeita acusaram os vereadores, baseado num vídeo gravado um dia antes pela ex-prefeita de “perseguição”, de estarem a serviço da atual prefeita, e uma série de impropérios que passamos a analisar.

Primeiro há que se registrar por quem acompanhou a Sessão de Julgamento da Câmara de vereadores transmitida ao vivo pelo facebook, que Roberta Barreto teve todas as oportunidades para apresentar sua defesa e poderia ser feita on line ou por advogados e não o fez, mandou a sua mãe, a ex-prefeita Julia Barreto para esculhambar os vereadores.

Importante o povo saber que Julia também teve suas contas de governo reprovadas pela mesma Câmara Municipal de Axixá, ficando inelegível e enganando seus eleitores numa eleição em que estava impedida de concorrer!

Exemplo de mãe escola de filha!

Importante frisar que esses mesmos vereadores aprovaram as contas de Roberta Barreto do ano de 2016, e que baseado em pareceres técnicos jurídicos votaram o parecer pela reprovação das contas do ano de 2014.

Há de se destacar que a Câmara Municipal é por Lei a responsável pelo julgamento de contas do poder executivo, e esse julgamento é feito seguindo todo um processo determinado por lei, em que a pessoa que está sendo julgada pode e deve participar e produzir sua defesa, no caso do último dia 27 a ex-prefeita, ao contrário do que fala, se omitiu de todos os atos e não fez sua defesa. Dessa forma, baseado nos pareceres técnicos e de relatórios de irregularidades do Tribunal de Contas do Estado, decidiram por reprovar as contas que estavam com ressalvas, ou seja, irregulares.

A ex-prefeitaRoberta Barreto em audiência

Nunca na história de Axixá se viu uma Câmara Municipal com vereadores tão atuantes, com produção de requerimentos, aprovação de leis, e audiências diversas, que contribuem para melhorar a cidade, gostem ou não alguns, os vereadores estão presentes nas comunidades e levam as reivindicações da população ao conhecimento das autoridades.

Evidente que não são salvadores da pátria e não fazem mais do que sua obrigação para qual foram eleitos.

Mas, por falar nas contas que foram reprovadas, esses vereadores seriam cobrados nas ruas pelas obras inacabadas deixadas por Roberta Barreto, como a escola do Cedro, feita num areal, e com os recursos desaparecidos, a Creche da Sede, inacabada e sem recursos para terminar, as quadras de Ruy Vaz e Riachão, que diferente dos recursos mal saíram do chão. Que tal lembrar da Fonte Grande de Centro Grande, desperdício de dinheiro público “enterrado” na lagoa, que não só acabou com os cofres públicos como também com a natureza.

Obra inacabada no balneário Centro Grande

Roberta Barreto é Ré em vários processos na Justiça Estadual e Federal, entre as quais, a que é acusada de desvio de equipamentos hospitalares, ambulância, compra superfaturada de móveis, desvio de recursos de programas educacionais, asfaltamento, sinalização. Acusada também, junto com o esposo de desviar dinheiro consignado dos servidores públicos de Axixá.

E quem pensa que ela parou, poraí, engana-se! Roberta Barreto, não dispensou nem a religião e os festejos religiosos e também é acusada de desviar dinheiro da Paixão de Cristo da Igreja da Sede e também do Festejo de Santa Rosa de Lima da Igreja de Santa Rosa, dinheiro este recebido da Secretaria de Cultura do Estado

Roberta e família respondem na Gaeco/Ministério Público e Justiça por desvio dos recursos da Apãe, no valor de trezentos mil reais que desumanamente deixou de atender as crianças com deficiência da cidade de Axixá. Nesse processo teve delação premiada e a pessoa que confessou tudo, teve que mudar de nome e cidade para não ser morta!

Outra obra inacabada, neste caso uma escola no povoado Cedro

Será que depois que os leitores saberem de todas essas informações, que estão nas nossas vistas ainda podem apontar algum dedo em direção aos vereadores que estavam no exercício de suas funções constitucionais??

Será que seria justo os vereadores fingirem que esses crimes não aconteceram, ignorar a falta todas essas obras inacabadas, todas essas acusações, somente para satisfazer os caprichos dos defensores de Roberta Barreto???

E onde fica o direito do povo? Tão propalado por aqueles que se dizem defender a honestidade, estão defendendo nas redes sociais quem desvio recursos públicos e foi punida dentro da legalidade?

Não seria a hora de parabenizar esses vereadores por ter feito justiça com quem não honrou o mandado e cometeu desvio comprovado do dinheiro público???

É de se destacar por fim, que dos poucos que se reversaram a fazer a defesa de Roberta tinha uma professora do IEMA que apresentou um diploma de mestrado falso no seletivo da prefeitura, outra de Santa Rosa que responde por desvio da Apae! Teve outro muito exaltado, que foi preso por tráfico e fica chamando vereador de cachorro! Outra que estava gaseando trabalho do Estado do Acre e foi afastada do Conselho Tutelar por corrupção e o marido responde por desvio da Apae.

São esses os defensores que a população de Axixá precisa??

É hora de reflexão!

BNC Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.