A NUVEM DAS ELEIÇÕES DE SÃO LUÍS PARA 2020 (I): o primeiro abatido em pleno voo – Dr. Yglésio

Eleições 2020

GRANDE ILHA – Em entrevista à rádio Timbira AM, no começo de abril, o Dep. Fed. Márcio Jerry (PCdoB) listou o time de candidatos do campo do governo Flávio Dino. Onze jogadores: do PCdoB, Júlio Pinheiro, Rubens Pereira Júnior e Duarte Júnior; do PDT, Ivaldo Rodrigues, Osmar Filho e Dr. Yglésio; do PSB, Bira do Pindaré; do DEM, Neto Evangelista; do Solidariedade, Helena Duailibe; do PTB, Pedro Lucas Fernandes; da Rede, Jeisael Marx. O PT não foi considerado na conta do comunista…

Passados cinco meses, o funil começa a ser utilizado para se chegar ao campo dos candidatos governistas: ora com mão de ferro, ora com sutis insinuações das desvantagens em dificultar a unção do candidato oficial.

Na tática das insinuações, o primeiro a ser convencido que o melhor a fazer é sair desse jogo foi o vereador Ivaldo Rodrigues (PDT). Ele abriu mão de sua pré-candidatura em favor do presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho – o escolhido do senador Weverton Rocha, dono e presidente do PDT maranhense.

Foi sob a mão de ferro do senador pedetista que Dr. Yglésio (PDT) viu seu sonho de ser candidato a prefeito se transformar em pesadelo. Humilhado publicamente, o deputado estadual não só foi vetado por Weverton, como ameaçado de ter o mandato tomado caso insista na teimosia da candidatura…

Dr. Yglésio esperneou, foi à TV Mirante dar entrevista, mas não tem muito o que fazer, caso queira continuar deputado pelo PDT. Já é bola fora: falta só a confirmação do VAR. Ele tenta uma última cartada: a filiação a outro partido. Buscou o do vice-governador Carlos Brandão, que lhe mostrou a porta fechada. Ele prefere deixar o PRB como plano B do Dep. Est. Duarte Júnior, caso este seja preterido no PCdoB – mas essa é outra história…

O fato é: de 11, restam 09 no lado dos candidatos de Dino e Holanda Júnior.

A NUVEM DAS ELEIÇÕES DE SÃO LUÍS PARA 2020 (II): o segundo abatido em pleno voo – Astro de Ogum

Vereador Astro de Ogum

O Vice-presidente da Câmara de Vereadores, Astro de Ogum, andou saçaricando para o lado do MDB. Fez fotos ao lado do ex-presidente José Sarney e do ex-senador João Alberto, insinuando uma filiação ao partido da oligarquia para ser candidato a prefeito.

A polícia do governo não perdoou. Uma operação que se arrastava há meses, investigando uma rede de pedofilia que envolve assessores do vereador, bateu na porta da mansão de Ogum, no Olho d´Água. Prendeu dois assessores, levou computadores e também o vereador, sob acusação de porte ilegal de arma. Astro não teve tempo de apelar aos orixás… O estrago na imagem e na candidatura já estava feito. Dificilmente se recupera.

Na disputa à Prefeitura de São Luís, os operadores do governo marcam pesado: arrumam o próprio time e jogam bruto com o adversário, vale até falta de carrinho…

E ainda estamos a um ano das eleições!

BNC Política – Eleções 2020

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.