“Na luta pelo desenvolvimento e crescimento de Açailândia”, destaca deputado Wellington durante audiência pública

AÇAILÂNDIA – Na manhã da última sexta-feira (7), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) debateu com deputados, agrícolas e empresários sobre o Impacto Regional do Avanço da Monocultura no Maranhão. O debate aconteceu em audiência pública na Câmara de Vereadores de Açailândia.

Fizeram-se presentes os deputados Sérgio Vieira, que presidiu a audiência, Antônio Pereira (DEM), Roberto Costa (PMDB) e Léo Cunha (PSC), presidente da Comissão de Meio Ambiente; e os vereadores de Açailândia: Josibeliano Farias (PT do B), conhecido por Ceará e presidente da Câmara, Heliomar Laurindo (PRB), Zelito (DEM), Joílson Cardoso (PRB), Fânio Mania (PRB), Jarles Adelino (PMN), Marco Aurélio (PC do B), Evandro Gomes (DEM), César Costa (PTC), secretários municipais, lideranças políticas regionais e populares.

“Existem vários impactos com o avanço da monocultura do eucalipto, entre os fatores negativos, podemos citar compactação do solo, desmatamento, consumo excessivo de água entre outros. Por isso a necessidade de um debate mais amplo e encontrarmos uma solução, como por exemplo, diversificar o setor produtivo. As empresas precisam fazer sua parte, a sociedade precisa fazer sua parte e nós criarmos políticas públicas, assim, daremos mais assistência aos pequenos agricultores. O que não pode é deixar como está, os impactos atingirem a economia e a sociedade, quem mais sofre com tudo isso”, disse Wellington. 

Wellington ainda ressaltou a importância do Governo do Estado no debate e criticou a ausência. Na oportunidade, o deputado anunciou emendas para a cidade de Açailândia.

“Nós iremos destinar uma Emenda Parlamentar no valor de R$ 100 mil para o prédio da Câmara Municipal de Açailândia melhorar as condições de acessibilidade das pessoas com deficiência. Pois as mesmas precisam de mais valorização, de mais acessibilidade em qualquer órgão do nosso Estado”, concluiu Wellington.

BNC Política

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*