Economia: Intenção de comemorar o Dia dos Pais é a menor em 5 anos

Fecomércio-MA diz que percentual é o mais baixo desde o início das pesquisas em 2012. Resultado impacta diretamente o setor de serviços.

 

GRANDE ILHA  – De acordo com a pesquisa de intenção de consumo para o Dia dos Pais 2017 em São Luís, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), apenas 48,9% dos consumidores afirmaram que irão comemorar a data. Esse resultado é considerado o menor percentual deste indicador desde o início das pesquisas da Fecomércio para esta data em 2012.

Na comparação com o ano passado, a predisposição dos ludovicenses em comemorar o Dia dos Pais caiu -16,98%, impactando diretamente no setor de serviços. Segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), medida mensalmente pelo IBGE, o setor de serviços no Maranhão registra no acumulado dos últimos doze meses até o mês de maio a retração de -10,0% no volume de atividade do segmento, enquanto a receita nominal do setor recuou -7,0% no mesmo período.

“O ritmo ainda intenso de perdas do setor de serviço e a demora na recuperação do mercado de trabalho demonstram o desempenho negativo ao longo do ano de 2017. Além do fraco nível geral de atividade econômica interna, a maior resiliência dos preços dos serviços tem se colocado como um obstáculo adicional à retomada do crescimento das atividades terciárias. É importante que o empresário reveja a melhor forma de atrair clientes nesse período e esperamos que o nosso estudo possa auxiliá-los nesse planejamento estratégico”, avalia o presidente em exercício da Federação do Comércio do Maranhão, Marcelino Ramos Araújo.

Além disso, dentre os consumidores que pretendem celebrar a data este ano, 86,8% informou que irá comemorar em casa, revelando a perspectiva de redução dos gastos com a data. Também foram citados como locais para a comemoração as igrejas (3,2%), praias (3,1%), restaurantes (1,6%), cinema (1,0%) e viagens (0,5%). Dessa forma, as principais comemorações fora de casa registraram quedas nas intenções dos consumidores em comparação com o ano passado, com destaque para os restaurantes, que recuaram 5,9 pontos percentuais, e as praias com retração de 2,8 pontos percentuais.

 

Presente

O levantamento realizado pela Fecomércio demonstrou que a disposição em comemorar o Dia dos Pais permaneceu abaixo do índice de ludovicenses dispostos a comprar presentes. Segundo o estudo, 55,8% dos consumidores pretendem ir às compras nesse período, o que representa uma retração nas intenções de consumo de -7,2%.

“A intenção de comprar presente foi maior que a disposição em comemorar a data, mas ambas sofreram redução na comparação com o mesmo período do ano passado. Isso é o efeito da recessão econômica vivida nos últimos anos, mas com a recuperação gradual da economia com a manutenção do controle da inflação, a queda dos juros e a geração de mais empregos, prevemos a melhora das expectativas dos consumidores e dos empresários”,  explica Marcelino Ramos Araújo.

Dentre os 55,8% dos consumidores que afirmaram possuir intenção de consumir em função da data, 81,7% disse estar disposto a comprar apenas um produto para presentear, enquanto 13,6% indicou que poderá comprar até dois presentes e 4,8% demonstrou interesse em comprar três ou mais itens.

Entre os produtos que estarão em destaque na procura dos consumidores para o período, a pesquisa apresenta os artigos de vestuário liderando a lista com 44,2% da preferência, seguido dos calçados (14,3%), perfumaria (11,2%), relógios (8,6%) e materiais esportivos (7,9%). Com isso, evidencia-se que 86,2% das intenções de compras estarão concentradas nesses cinco tipos de produtos.

Em relação à mesma data no ano passado, em 2017 os itens de vestuário e perfumaria apontaram para um recuo na preferência dos consumidores de 16,3% e 44,8%, respectivamente. Por outro lado, calçados registrou crescimento de 10,9% e artigos esportivos triplicou percentualmente na preferência deste ano. De um modo geral, a pesquisa mostra que os consumidores buscam presentear com produtos funcionais, mas sem perder de vista o controle do orçamento ao indicarem produtos que podem ser encontrados no mercado com preços bastante atrativos.

Locais e pagamento

A preferência para o local das compras relacionadas ao Dia dos Pais continua sendo liderada pelas lojas dos Shopping Centers (44,4%) e pelas lojas da Rua Grande (33,8%), embora os Shoppings tenham registrado recuo de 12,3% nas intenções de compras e o Centro tenha se mantido estável em relação ao ano passado. Outros locais, tais como as lojas de bairros e galerias comerciais (12,6%), lojas na área do Centro Histórico (5,3%), supermercados (1,8%), internet (1,2%), catálogos (0,7%) e comércio informal (0,6%) também foram lembrados no levantamento deste ano.

Em relação aos motivos que levam o consumidor a entrar numa loja para comprar, 53,4% dos entrevistados revelaram que as promoções é o que mais influencia na hora da decisão e 37,6% indicaram que são os preços baixos que definem quais os presentes que serão comprados. Outros fatores citados foram a qualidade dos produtos (19,8%), a variedade dos itens (14,7%) e as vitrines atraentes (12,5%). Apenas 5,0% dos consumidores entrevistados afirmaram que decidem onde e o que vão comprar antes mesmo de sair de casa.

O valor médio do presente pretendido pelo consumidor para o Dia dos Pais deste ano foi calculado em 149 reais, enquanto o valor médio total das compras para a data, incluindo quem deseja comprar mais de um presente e quem deseja gastar com as comemorações, ficou em 181 reais. Quando comparado com o mesmo período do ano passado, o valor médio do presente avançou 3,5% e a pretensão de gastos geral das compras cresceu 2,8%.

Quanto aos pagamentos, 84,3% dos consumidores afirmaram que deverão realizar as compras para o Dia dos Pais utilizando a modalidade à vista, sendo que desse total, 69,9% pretende utilizar dinheiro em espécie e 14,4% tem a intenção de usufruir do cartão de débito. Para este ano, a intenção de realizar o pagamento à vista cresceu 26,8% em relação a 2016, com destaque para os consumidores que tendem a utilizar o dinheiro em espécie, que avançou 28,7%, enquanto a preferência pelo cartão de débito manteve estável.

O cartão de crédito apareceu com 22,8% da preferência dos consumidores para este ano, revelando uma desaceleração na pretensão de utilizar essa forma de pagamento de 42,0% em relação ao ano passado, reflexo dos atuais níveis elevados de inadimplência registrados em São Luís, já que em julho 31,2% dos consumidores encontravam-se em situação de inadimplência, o que compromete diretamente a margem de renda das famílias que poderia ser utilizada para o consumo em datas comemorativas como o Dia dos Pais.

Metodologia

A Pesquisa de Intenção de Consumo para o Dia dos Pais 2017 em São Luís, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), entrevistou 700 consumidores na capital maranhense, entre homens e mulheres com idade acima dos 18 anos, nos principais pontos de movimentação da cidade no período de 6 a 10 de julho de 2017. A margem de erro da amostra é de 3,7% e a margem de segurança é de 95%.

POR Jovanna Abreu

BNC Cidade

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*